A escolha da Música do seu Casamento: Por onde começar?

Atualizado: Fev 17


Então vocês chegaram na etapa Música e se depararam com alguns desafios que não esperavam. Assistiram nas novelas o casamento dos seus sonhos, mas não se sentem seguros em definir qual formação de instrumentos x músicos pode reproduzir melhor o que mentalizaram, e sem ultrapassar a meta de custos planejada.

Fiquem tranquilos... vocês não estão sozinhos nesse dilema! Ao nosso ver, uma nova concepção tem sido adotada pelas Igrejas no tocante a escolha dos Temas Musicais. Observamos que as antigas restrições a temas exclusivamente Litúrgicos ou de Louvor (Evangélicos), dão lugar a uma linha mais flexível, onde a mesma ordem e respeito podem ser preservados através do cuidado com a semântica e conteúdo das letras. Essa flexibilidade tem permitido aos Noivos a escolha de repertório e estilos cada vez mais variados. Tem sido muito comuns projetos que trazem a mescla do Clássico, MPB, POP, Internacional e Sertanejo.

Do ponto de vista teórico-musical, é recomendado preservar nas formações, pelo menos um papel Harmônico (Violão, Teclado, Acordeom) e outro Melódico (Voz, Sax, Violino, Trompete, Flauta etc.). Devido à falta desse conhecimento, alguns noivos solicitam formações somente com os instrumentos melódicos, por serem mais emblemáticos nas apresentações.

Porém, as constantes experiências com grupos reafirmam a importância dessa premissa como ponto principal na hora de abrilhantar ainda mais o seu Casamento, sempre levando em consideração o estilo da cerimônia (tradicional, moderna ou uma mistura dos dois!) e a vontade dos noivos com relação à reprodução dos temas.

Do ponto de vista econômico, o estilo mais popular pode promover uma redução de custos devido ao seu pré-requisito mínimo ser mais simples frente à formação Clássica.

De acordo com essas tendências, podemos montar formações econômicas a partir de 3 instrumentos e reproduzir um tema popular com elegância mas, ainda assim, precisamos estar atentos às expectativas dos noivos com relação à Marcha Nupcial. Percebam, dentre todas as variáveis, esse ainda é um tema com pouca flexibilidade para as Noivas que trazem, na maioria das vezes, uma ideia de reprodução puramente Erudita/Clássica e que pode exigir timbres mais específicos.

A escolha dos instrumentos que vão reproduzir a Marcha Nupcial, na maioria das vezes, vai determinar o pacote de serviços a ser contratado e os estilos musicais que serão tocados durante a cerimônia.

Em resumo, quando a vontade é otimizar ao máximo os custos nessa contratação, a nossa recomendação é que seja feita uma revisão sobre a perspectiva para esse momento (Marcha Nupcial). Caso o estilo dos noivos e da cerimônia seja mais intimista, poderemos reproduzir a Marcha Nupcial com um Teclado e um Violino, por exemplo. Mas se o estilo for tradicional, o mais adequado seria optar por uma formação com, no mínimo, Teclado, um Violino, um Sax e um Trompete. A inclusão do Trompete Triunfal pode dar a esse momento mais requinte e beleza, assim como outros instrumentos de orquestra (clarins, tímpanos, campanas, etc).

#marchanupcial #musicadecasamento #escolhadamusica #casamento #musica #noiva #temasmusicais #formacoeseconomicas

0 visualização
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon
Salvador/BA -- contato@sandroregoeventos.com.br -- 71 9 9928-4137 / 9 8101-0045